A FÉ NOS LEVA A DEUS

Carta aos Hebreus 10.38, diz: “O justo viverá pela fé, mas se ele recuar a minha alma não tem prazer nele.”

Mas, o que é a fé?

Hebreus 11.1, diz: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem. “

Provavelmente nenhum homem comum seria capaz de definir ou descrever a fé.

Porém, o escritor, inspirado pelo Espírito Santo do Senhor, em sua infinita sabedoria, detalha e nos faz entender os efeitos e resultados da fé, e dá testemunhos pela fé dos nossos antepassados, revelando-nos coisas impossíveis aos olhos do homem, que pela fé, foram realizadas, pelo poder do grande Deus; e nos faz saber, como devemos nos colocar diante da grandeza da Santidade Divina, com muita fé, porque sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que “Ele” existe, e que é galardoador dos que o buscam.
Vamos meditar:

Hebreus 11.4, 5, 7, 11, 17, 18, 24, 25, 26, 33, 34:

“Pela fé, Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte. Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda se não viam, temeu, e, para salvação da sua família preparou a arca pela qual condenou o mundo e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé. Pela fé Sara recebeu a virtude de conceber, e deu a luz já fora da idade, porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Pela fé ofereceu Abraão a Isaac, quando foi provado, sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu único filho em holocausto ao Senhor. 

Sendo lhe dito: Em Isaac será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dos mortos o ressuscitar. Pela fé Moisés recusou ser chamado filho da filha de Faraó, Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado, Tendo por maiores riqueza no vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito porque tinha em vista a recompensa. Pela fé muitos venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões. Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fugida os exércitos dos estranhos.”

Estes são apenas alguns dos inúmeros testemunhos de grandes vitórias, conquistas, milagres, e atos de coragem que os nossos antepassados conquistaram pela fé no Senhor Deus, relatados no capítulo 11 da epístola aos Hebreus. Lembrando sempre que Deus é o mesmo ontem, hoje e será eternamente (HEB 13.8 e JOÃO 8.58) e opera os mesmos sinais e maravilhas, registrados nas escrituras. E para isso basta apenas crer verdadeiramente que “Ele” existe e que é galardoador dos que o buscam (HEB 11.6).

 

TESTEMUNHO DE FÉ

Conta-se sobre uma irmã, crente no Evangelho de Cristo, porem, o seu marido queria impedi-la de servir a Deus. Certo dia, ela confiante nas promessas de Cristo, preparou-se para ir ao culto, momento em que seu marido apontou-lhe uma arma e disse: “Se você for a igreja eu mato-a”. Ela respondeu-lhe com confiança e serenidade: “Se você puxar o gatilho eu vou para o céu, mas se você não puxar eu vou adorar ao meu Deus”.

Diante da convicção de fé daquela mulher, o seu marido não teve forças para impedi-la de servir a Deus. Mas só faça isso se o mesmo Deus que falou no coração daquela irmã, falar também em seu coração.

Romanos 10.38: “O justo viverá da fé, e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.”

Nos porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da vida.

 

EXORTAÇÕES DO SENHOR JESUS SOBRE A FÉ

Lucas 8.43 – 48, diz: “E uma mulher que tinha um fluxo de sangue, há doze anos, e gastara todos os seus bens com os médicos e por nenhum pudera ser curada; Chegando por de trás dele, tocou na orla de suas vestes e o fluxo de sangue estancou imediatamente. E disse Jesus: Quem é que me tocou? E negando todos, disse Pedro e os que estavam com “Ele”: Mestre a multidão te aperta e te oprime, e dizes tu quem é que te tocou? Disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem sei que de mim saiu virtude. Então, vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se tremendo, e, prostrando-se ante “Ele”, declarou-lhe diante de todo o povo a causa por que lhe havia tocado, e como logo sarara. E “Ele” lhe disse: tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz.”

São inúmeros os testemunhos de libertações, curas e milagres, pela fé, no Evangelho do Senhor Jesus. É importante observar, quando “Ele” curava, e libertava as pessoas dos seus males, deixava evidente, a vinculação da cura, segundo a fé de cada um, ou melhor o Senhor Jesus condicionou que só receberemos a suas benções conforme a nossa fé. Tanto que “Ele” mesmo disse que quando orarmos não devemos usar de vãs repetições porque não seremos ouvidos pelo muito falar. O Pai conhece as nossas necessidades, sabe tudo quanto precisamos, antes mesmo de nos colarmos em sua presença e suplicar as suas misericórdias.

No Evangelho de Mateus 6.7,8, disse Jesus: “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que, por muito falarem, serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós lho pedirdes.”

É necessário também conhecer a profundidade das palavras do Mestre que dizia para as pessoas libertas: “A tua fé te salvou”.

Vejam bem que Cristo não dizia “a tua fé te curou”. Isto porque o Senhor Jesus deu a seu sangue na cruz, não foi apenas para nos dar a libertação das nossas aflições e nos atender nas necessidades materiais, mas principalmente, para perdoar os nossos pecados e nos dar a salvação para a vida eterna. Por isso muitos buscam e não recebem, porque buscam um resultado apenas para as coisas materiais, e esquecem do propósito principal que é a salvação. Muitos suplicam as bênçãos, mas não querem compromisso com Senhor. Mas para Cristo, mais importa uma alma salva do que o mundo inteiro perdido.

Em I Corintios 15.19 a Palavra do Senhor diz:

“Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos o mais miseráveis de todos os homens. “

Vamos meditar:

Mateus 21.22, diz: “Tudo quanto pedirdes na oração, crendo, o recebereis.”

Mateus 17.14 – 20: “Um homem aproximou-se de Jesus e clamou dizendo Senhor tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito pois muitas vezes cai no fogo ou cai na água; e trouxe aos teus discípulos e não puderam cura-lo. Após o Senhor Jesus tê-lo curado, os seus apóstolos lhe interrogaram dizendo porque não teriam conseguido expulsar o demônio do menino, então disse-lhes Jesus: Por causa de vossa pouca fé, porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte, passa daqui para acolá e há de passar, e nada vos será impossível.”

Atos 14.8 – 10: “Estava assentado em Listra, certo varão leso dos pés, coxo desde o ventre de sua mãe, o qual nunca tinha andado. Este ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos, e vendo que tinha fé para ser curado; disse em voz alta: Levanta-te direito sobre teus pés. E ele saltou e andou.”

 

A FÉ SEM OBRAS É MORTA

Tiago 2.14 a 18, diz: “Meus irmão que aproveita se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura a fé pode salva-lo? E, se o irmão ou irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também, a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesmo. Mas dirá alguém tu tens a fé e eu tenho as obras, mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.”

Carta aos Romanos 10.17, diz: “A fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.”